Você tem uma boa memória? Faça o teste e descubra

Memórização

Redação O Bonde

Esquecer de um endereço, do nome de um amigo ou até mesmo do número de sua casa ou do do próprio celular pode ser mais comum do que imaginamos. O esquecimento, de acordo com a neuropsicóloga Samanta Rocha, do Instituto Habilittare, é um recurso do cérebro para não armazenar informações desnecessárias, ou seja, trata-se de uma limpeza de arquivos que não são utilizados com frequência. “Se pensarmos assim, não se lembrar de um número de telefone pouco usado ou um conceito de física que não faz parte do nosso cotidiano, é perfeitamente natural”, argumenta.

Samanta Rocha destaque que alguns fatores como idade, sexo e nível de atividade intelectual podem influenciar na memória do indivíduo. “A memória é a capacidade de adquirir, armazenar e recuperar informações segundo a vontade ou a necessidade da pessoa”, explica a neuropsicóloga. Ela comenta que fatores externos também podem afetar seu bom desempenho. “Sono, uso de medicação, equilíbrio endocrinológico, infecções do sistema nervoso central podem comprometer a função e o desempenho da memória.”

A memória é dividida em três características básica: o tempo de duração da memória (de curto ou longo prazo), o tipo de lembrança armazenada (palavras ou imagens) e a capacidade de ser realizada conscientemente ou não. Em cada tipo de memória, uma região do cérebro diferente é ativada. “Podemos distingui-las no cotidiano usando testes neuropsicológicos associados às queixas de cada pessoa. Por exemplo, uma pessoa que se queixa de não se lembrar de um nome tem prejuízo na memória verbal e aquela que não se lembra de um rosto familiar tem prejuízo da memória não-verbal (visual)”, exemplifica a neuropsicóloga.
Segundo Samanta existem alguns exercícios que ajudam a fortalecer a memória. “Sentar-se na frente do televisor e contar para outra pessoa o que acabou de ver é um bom exercício”, ensina. Outra dica é fazer caça-palavras, jogos da memória e até o tricô e crochê. “Essas atividades ajudam a ativar a memória.”

Mas, como saber se a sua memória está funcionando de maneira correta? Para descobrie esta resposta a neuropsicóloga indica o teste de Richard C. Mohs, PhD e vice-presidente da Neuroscience Clinical Development, que ajuda a avaliar o desempenho individual. Ela sugere que, caso exista alguma alteração no resultado, o paciente deve buscar ajuda profissional.

Teste de Memória Richard Mohs

1. Memorize estas palavras: maçã, televisão, carneiro

2. Memorize este nome e endereço:

João Ninguém

Av. Brasil, 1.500

Porto Seguro, BA

3. Você apresentou alguma dificuldade além da normal nas últimas semanas?

Sim

Não

4. Lembrar de listas tem sido uma tarefa mais difícil?

Sim

Não

5. Você notou queda na sua capacidade de calcular, de cabeça, a gorjeta do restaurante ou o troco correto?

Sim

Não

6. Você tem esquecido de pagar suas contas?

Sim

Não

7. Você já teve dificuldade para lembrar nomes?

Sim

Não

8. Você tem dificuldade de reconhecer as pessoas que deveria conhecer?

Sim

Não

9. Você teve dificuldade para encontrar a palavra que queria dizer?

Sim

Não

10. Você já teve dificuldade em se lembrar de como fazer tarefas simples como usar um micro-ondas ou um controle remoto?

Sim

Não

11. Os lapsos de memória têm interferido em seu desempenho no trabalho?

Sim

Não

12. Os lapsos de memória têm interferido em suas atividades em casa?

Sim

Não

13. Os lapsos de memória têm interferido em situações sociais?

Sim

Não

14. Diga o nome dos três últimos prefeitos de sua cidade.

15. Diga o nome dos cinco últimos presidentes do seu país.

16. O que você jantou nas últimas duas noites?

17. Quais foram os dois últimos filmes que você assistiu?

18. Escreva as três palavras que você teve que memorizar no início deste teste.

19. Escreva o nome e endereço que você teve que memorizar no início deste teste.

Pontuação

Some um ponto para cada “não” nas questões 3 a 13 (máximo 11 pontos).

Some um ponto para cada lacuna preenchida corretamente nas questões 14 a 19 (máximo 21 pontos).

Se você atingiu:

28-32 – Parabéns! Você tem uma memória acima da média.

22-27 – Bom, mas seria bom se você fizesse exercícios de memória.

15-21 – Sua memória anda meio fraca; exercícios de memória podem ajudá-lo a melhorar sua memória.

0-14 – Você deve buscar avaliação médica.